Leia e revise a documentação do Automation Anywhere

Automation 360

Fechar conteúdo

Contents (Conteúdo)

Abrir conteúdo

Suas variáveis (definidas pelo usuário)

  • Atualizado: 2021/10/28
    • Automation 360 v.x
    • 11.3.x
    • Explorar
    • Criar
    • Espaço de trabalho RPA
    • Enterprise

Suas variáveis (definidas pelo usuário)

Usuários e algumas actions criam variáveis definidas pelo usuário para conter valores temporariamente. Use esse tipo de variável para inserir valores em uma ação (título da janela, dados de acesso ou caminho de arquivo) ou para aceitar a saída de uma ação (valores lidos de um arquivo ou retorno booleano).

Quando você está criando tarefas automatizadas, algumass actions precisam se referir e usar alguns valores, e esses valores podem ser armazenados em variáveis. As variáveis podem ajudar você de várias maneiras, desde recuperando dados online até a transferência de dados entre aplicativos, como o Microsoft Excel. Uma variável pode conter um ou mais valores. Os valores que uma variável pode conter e as operações que podem ser realizadas sobre a variável são determinados pelo tipo de dados.

Tipos de variáveis

O tipo de dados de uma variável é um atributo que determina o tipo de dados que o valor armazenado na variável pode ter. Os tipos de dados incluem classificações de armazenamento, tais como números inteiros, strings e caracteres. Variáveis tais como dicionário, registro, lista ou tabela podem conter vários tipos de dados.

A maioria dos tipos de variáveis tem um pacote com um nome semelhante, que contém ações usadas para executar operações nos valores armazenados na variável. Por exemplo, use as actions no package de String para trabalhar em variáveis de string. Da mesma forma, para trabalhar em variáveis numéricas, use as actions no package de Number. Para converter o valor de um tipo de variável em outro, veja Conversão de tipo

Nomenclatura de variáveis

Um nome de variável pode conter um máximo de 50 caracteres Unicode, incluindo números (0-9), letras do alfabeto romano (A-Z, a-z) e caracteres especiais (- e _). Você pode usar caracteres de byte duplo, como caracteres chineses, japoneses ou coreanos, em um nome de variável. Intervalo de Unicode compatível em variáveis

Recomendamos o uso de camel case para nomes de variáveis e prefixação do nome da variável para indicar o escopo e o tipo de dados. Por exemplo, iFileEmailAttachment para uma variável do tipo arquivo que é usada para fornecer uma entrada.

A seguir, mais alguns exemplos para a nomenclatura de variáveis.
  • iStrAuditLogPath: uma variável do tipo de string recebida de uma tarefa de chamada
  • oNumReturnValue : uma variável do tipo numérico retornado para uma tarefa de chamada
  • ioStrStatus: uma string que é recebida de e retornada para uma tarefa de chamada
  • cStrNull: uma string que não tem valor; por exemplo, útil para comparações de strings para verificar se um valor está presente

Para mais informações sobre o escopo, veja Task Bot package. Esse padrão permite a busca de variáveis por tipo. Por exemplo, oStr retorna variáveis que são usadas para manter os valores das strings de saída.